terça-feira, 27 de julho de 2010

BRASIL: O PAÍS DO FUTEBOL, DA DESIGUALDADE E DA POBREZA!

Um dia desses, assistindo a um telejornal qualquer, vejo uma reportagem que me indignou: Milhares de agricultores do nordeste tiveram perca de 90 % de suas safras devido a seca. O governo possui o Seguro Safra, que visa acudir os agricultores nordestinos nos períodos de seca. Entretanto, neste ano esse seguro não foi pago a estes desafortunados.

E depois desta matéria tão indignante, veio a Copa do Mundo de 2014. Os estádios brasileiros serão REFORMADOS, bem como haverá a CONSTRUÇÃO de novos estádios, com dinheiro dos patrocinadores - também com o dinheiro público, é claro!

Dito isto, formulo a seguinte questão: Porque não pagam o seguro para os agricultores que perderam toda a safra e precisam dele para não passarem mais necessidade? Enquanto a Copa é o assunto do momento, e mais e mais brasileiro IGNORANTES se excitam diante deste ESPETÁCULO DO FUTEBOL, os agricultores do nordeste estão esperando o seguro que não foi pago AINDA.

É meus queridos leitores, o Brasil além de país do futebol é também o país da fome, da seca. É o país da desigualdade. "O Brasil é o país do futebol, da desigualdade e da pobreza!" - bonito, não?

3 comentários:

Insanium Delirium disse...

de nada adianta ser o país do futebol se tbm há pobreza...é triste isso, o pessoal dá mais valor para o futebol..
adorei seu blog, vc escreve bem!!vou te seguir!
se quiser, conheça o meu http://artegrotesca.blogspot.com

Carlos disse...

Permita-me discordar,

Ainda acredito que o futebol é uma forma de arte. Uma das poucas que a mídia não consegue destruir e banalizar.

A realidade é tão perversa, e a música que a mídia empurra goela a baixo da desse rebanho de hipócritas que as pessoas ainda tem no futebol, na fórmula 1, entre outros exemplos, um merecido refúgio da realidade.

Mas concordo que a mídia e os governos sabem utilizar o futebol como instrumento de alienação, assim como as novelas, filmes, livros, etc

Abraço

Carlos André

Brennah Enolah disse...

Valeu Vidor... mas o futebol arte ficou para trás, quando os jogadores prezavam extremamente a oportunidade de serem convocados para a seleção brasileira, o que hoje é completamente o contrário; o peão prefere muito mais jogar no time europeu e ganhar os seus milhões. Virou somente mercado.