segunda-feira, 31 de maio de 2010

Vendendo os Mestres!

Acredito que serei censurada... acabo de vender o mestre Aristóteles no sebo. Confesso que senti um aperto no peito, em vê-lo lá, neste frio, no balcão do sebo.
- Como pôdes fazer isso comigo, filha desnaturada? - disse o mestre, com voz embargada de quem se sente trocado pelo brilho ilusório de uma note de dez reais. Ainda mais hoje, um dia frio de uma segunda-feira, e o tio Aristóteles, sem cobertor, desamparado... 
Tive um ímpeto de abraçá-lo, e sair correndo, levando-o novamente para o conforto de minha prateleira, junto com Swift, Hemingway, Kundera e o sempre Casmurro, Machado. Mas o "capetalismo", infiel, frio e calculista não perdoa os mestres. 

- Oh Mestre dos Mestres, Aristóteles! Perdoe-me por essa heresia de minha parte, mas não poderei com sua Ética pagar a passagem do ônibus... Desculpe-me e adeus! - as lágrimas não tardaram em sair de meus olhos, mas não pude nada fazer a não ser engoli-las e ir embora, com o peito apertado. 

4 comentários:

Rívia Petermann disse...

Ooi

Gostei da expressão "capetalismo"!

Imagino sinceramente a ânsia de tê-lo de volta...Mas tenhoi certeza de que o fato de possuir Hemingway,Swift,te conforta...

Belo post
Beijos!

zielnascimento disse...

Confesso, fiquei delirando quando lia seu texto e por horas pus-me a pensar se relatavas algo real ou querias chamar-nos para uma reflexão sobre o abandono das leituras dos antigos. Escreveste com tal emoção as tuas linhas que não cheguei, confesso, a nenhum resultado, ou melhor, a todos os resultados possíveis. Além disso, pensei por qual motivo preteristes Aristóteles. Todavia creio que se relatavas Algo real Aristóteles assim como o latim está dissolvido entre outras filosofias, se apenas queria fazer um colóquio conotativo creio que o principio seja o mesmo. Mas sendo a Ética não deveras apartar-te do teu lado a maior bússola já criada para entender o que é a felicidade. Já falei de mais.hehehehehehe


iasium

Brennah Enolah disse...

Ziel, adoro Aristóteles, mas tive que vendê-lo, até porque a tradução não era boa... de nada me adianta ter o mestre Aristóteles traduzido de forma não adequada... preciso das palavras do mestre traduzidas de forma mais fiel possível. Mas pelo menos, a tradução ruim rendeu as passagens dos ônibus que tive que enfrentrar na segunda passada ^^.

MAURO LIMA disse...

Ei
tive uma idéia bem doida
axe todas as biblias que puder
vende-las seria melhor
não serve pra nada mesmo
hehehehe