quarta-feira, 26 de maio de 2010

Eu Acredito no Vazio

Eu acredito no vazio. Isso poderia soar como algo completamente irrelevante, porém duvido se você, meu querido e estimado leitor, nunca se deparou com o vazio ao se colocar diante de uma folha em branco do seu Word – quando nada vem à cabeça para que esta folha em branco deixe de sê-la.
Isto me ocorreu agora, pois que estou escrevendo justamente sobre aquilo que me impossibilitou de escrever qualquer coisa. Se Descartes estivesse aqui comigo, diria que este vazio é impossível. Se “penso, logo existo”, não poderia existir mediante este vazio mental que acabou de me ocorrer. Ou então, a cada intervalo de pensamentos e vazios acerca de alguma coisa, poderia desaparecer e surgir novamente, como um pisca-pisca.
Entretanto, o vazio é algo totalmente improdutivo... estou aqui, sem idéia nenhuma para atualizar meu querido e estimado blog, e então decido escrever sobre a própria ausência de idéias. Acabo então, ao final deste magro texto, chegando a conclusão nenhuma, assim como o tema desta breve narrativa.

(Depois disso tudo, acredito no vazio ainda mais!).

4 comentários:

zielnascimento disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
zielnascimento disse...

Creio que seja possível dentro da frase cartesiana deixar de pensar por alguns momentos e mergulhar no não ser. E este não ser é o que há de melhor no mundo dos seres humanos, creio que sejas agraciada pelos “deuses” em poder contemplar de alguma forma o vazio, isto te faz díspar. Quando encontrares novamente com o vazio penetre o máximo que puderes, assim chegarás cada vez mais próxima do todo.

Iasium

Brennah Enolah disse...

UAU!!! Ziel gosto de vc!

MAURO LIMA disse...

Me desculpem estragar a festa, mas...
este texto é a prova do não vazio existente em sua mente nesse momento, realmente vc estava pensando no vazio então neste momento vc existia.
O que não existe agora sou eu escrevendo um comentario tao cretino assim
kkkkkkk