domingo, 26 de abril de 2009


O olhar fala silenciosamente o que não conseguiríamos dizer com nenhuma palavra. Os olhos são as línguas mudas da alma, que sussurram palavras às vezes doces, outras fatais. Porém os olhos falam, diferente das rosas, que o poeta confessou que não, não falam.

Um comentário:

Camponês disse...

Olhos que tudo falam, as vezes nada leêm, vice-versa.