sexta-feira, 22 de agosto de 2008

A verdadeira liberdade

Sou eu, a excêntrica pessoa a exibir suas qualidades pessoalmente inventadas.

O ego que me controla fazendo com que creia em uma existência genial.

Existência esta que mal sei o seu propósito, a sua razão.

Se é que existe razão para um ser como este,

Farto de esperar, farto de pensar,

Farto de crer que as mudanças virão,

Que as flores desaborcharão... que minha vida será enfim algo sólido,

E não essa maré incerta e cheia de medos,

De receios, de cuidados, de omissões, submissões...

... Medo. O medo de morrrer, o medo de sair para o mundo,

Medo este que me foi imposto por mentes controladoras e obtusas,

Que jamais enchergarão além dos seus curtos e breves horizontes.

Quero me livrar dessa carcaça de obstáculos por mim impostos,

Quero ser livre não só de cobranças e imposições,

Pois essa liberdade logo se alcança.

Quero a minha liberdade,

Ser livre desses pensamentos,

Dessa jaula na qual eu construí para ser minha morada.

Quero jogar fora a chave desse calabouço,

Soltar-me das correntes e finalmente estar pronta,

Solta, leve como uma borboleta a dançar ao vento.

Enfim terei as respostas de minhas perguntas,

Terei o que mais almejo.

5 comentários:

Tyellë disse...

Brennah..., li muitas de suas postagens no blog do Mauro, e me surpreendo cada vez mais

Passei para deixar os parabéns
pelos conceitos, e pelo talento

abraços
Tyelle.

Sirena disse...

Oiiiiiiiii minha amiga...
Saudades...

Passo para comunicar de que comecei a trabalhar finalmente: sou operadora de atendimento na Net Sorocaba. Quando comecei, estava decepcionada em saber de que sou apenas tercerizada e de que 4 pessoas entraram como efetiva. Ainda não me conformo do porque da diferença apesar de fazermos a mesma coisa. Parece que neste momento, o mundo está contra mim, entende?
Quanto mais precisamos de forças para continuar, não continuamos....
Agora estou mais ainda decepcionada em ouvir de que não teremos chance de efetivação......... Não sei se é inveja, mais não estou suportando por estes instantes ser "excluída". Precisava exepressar tudo o que estava entalado na garganta e sei do quanto poderia contar com vc para uma grande força. Novamente, este post foi para mim....
Estou com medo nãoapenas de morrer, mas de ser eu mesma... Não aguentar por ser exatamente o que as pessoas querem que aconteça.
Estou presa em sonhos e ilusões...Parecenão terfim esta corrente amarrada em minhas mãos, impedindo de que possa voar... Não soltar meu corpo ao vento por medo de cair um tombo sem volta... Estou numbeco sem semsaída, sem poder ter coragem em acreditar de que ainda terei o que mais almejo...

Me ajudaaaaaa!!!

Beijão!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

†Lady Of Roses† disse...

Olá!

Gostaria de convidar você a participar do meu concurso - http://emptymemoriescontest.blogspot.com

Aguardo sua inscrição.

†Empress of disse...

Olá passei para te convidar a participar do concurso:http://www.lunacontest.blogspot.com/ Diga q foi a Ana Gótica EBm q te convidou!^^
Bloody Kisses

Camponês disse...

liberdade ou libertinagem
qndo percebia a diferente entre elas descobri q sou livre mas não liberto, que almejo a liberdade dos pássaros preso somente pelos intintos, ou mais prescisamente a libertinagem se comparar com a sociedade onde vivemos...mas ainda existe o sonho o desejo e a vontade.. que estes nos guiem pelas veredas da vida....


beijos