sexta-feira, 18 de abril de 2008

Vestibular


Imaginem comigo: Nas escolas, tanto municipais quanto estaduais, quantos alunos existem? Não é um número pequeno, há colégios em que as salas ficam abarrotas de alunos. E mesmo assim, todos estudam - ainda que, pelo fato da lotação das salas, tudo vire uma imensa bagunça - todos tem seu lugar garantido e terminam o ensino médio.

Para entrar em qualquer universidade - falemos aqui somente de ensino público - você estuda, todo o seu ensino médio aquela ladainha, com a desculpa de que você precisa saber para passar no vestibular. E por qual razão há vagas para todos no ensino médio, e nas universidades não? Por que temos que passar por um exame, se nos colégios há o mesmo número de alunos, e esse mesmo número poderia tranqüilamente ser acomodado nas carteiras de uma universidade qualquer?

Passando por uma análise, o vestibular existe justamente para que seja imposto a nós um conhecimento totalmente oco, sem a preocupação com o que temos realmente que saber, sem a preocupação com o que pensamos. Passamos sete anos da nossa vida, sentados em uma carteira e quase sempre tendo que nos preocupar mais com notas do que com o conteúdo propriamente dito. O nosso conteúdo. E se analisarmos, novamente, será que querem que tenhamos conteúdo?

Não menosprezo os professores, não menosprezo o que me foi ensinado - o que tentaram ensinar, no caso - mas o que realmente questiono é a negligência do estado para com a educação, para com a formação dos alunos, embora seja isso mesmo o que eles querem.

Um comentário:

Juliane disse...

Olá Brennah... Concordo em Número, gênero e grau contigo...

realmente, é inaceitável a imposição do vestibular... há tantos programas sociais visando a formação do aluno (conclusão do Ensino Médio), mas não há garantia de vagas numa univarsidade pública.

Se há uma possibilidade de o país crescer, está na busca de formação superior e de qualidade... um país de 2º grau sempre será subdesenvolvido.

Parabéns pelo seu texto!