sexta-feira, 5 de outubro de 2007

Sonhos


Caminhando entre meus sonhos,
Peço que se realizem.
Não quero mais viver assim,
Correndo atrás das realizações
E elas correndo de mim.

As brumas cobrem meus olhos
- Brumas do devaneio -
A névoa embaralha minha mente,
E sem idéias começo a dançar
A música da ilusão.

Pés desclaços, em meios às nuvens,
Sonhos voam ao meu redor,
A fumaça embriagadora
Das ilusões me entorpece.
Faz-me divagar pelos meus pensamentos.

De repente sopra o vento
- O vento da realidade -
Trazendo-me de volta.
Os sonhos deixo para trás,
Abro os olhos para a verdade.
Brennah Enolah.

Um comentário:

Codinome Beija flor disse...

Lindo poema...
Leve...
Carregado de emoção...
Parabéns, menina...
Que os seus 'sonhos' se tornem realidade.
Paz e luz!